Sistema de Abastecimento de Água

O Rio Umbeluzi é um rio internacional que corre, principalmente, ao longo de Moçambique e da Suazilândia.

O rio em questão, tem nomes diferentes em Moçambique e na Suazilândia. Rio Mbuluzi é o nome usado na Suazilândia, enquanto que em Moçambique o nome usado é Rio Umbeluzi.

O Rio Umbeluzi tem origem na Suazilândia junto da sua fronteira oeste com a África do Sul. O rio principal corre especialmente em direcção para leste, indo desembocar no Oceano Índico, via estuário Espirito Santo, a sul da Cidade de Maputo,em Moçambique.

O total da área da bacia do Rio Umbeluzi é de 5,400 km2, dos quais 40% se situam em Moçambique, 58% na Suazilândia e apenas 2% na África do Sul. O rio principal tem dois afluentes significativos que são o Rio Mbuluzane, na Suazilândia e o Rio Movene, em Moçambique.

A altitude diminui de quase 2,000 m na parte oeste até ao nível do mar, na foz do rio.

A precipitação varia entre 1,500 mm/ano nas montanhas e 500 mm/ano nas zonas de jusante. Prevalecem duas estações distintas; a estação chuvosa que vai de Novembro a Abril e a estação seca entre Maio e Outubro.

Nesta bacia localizam-se duas barragens principais. A Barragem de MNJOLI foi construída em 1978 com a finalidade de assegurar o fornecimento de água para as companhias açucareiras no leste da Suazilândia e a Barragem dos PEQUENOS LIBOMBOS, em Moçambique, foi construída em 1987 com o objectivo principal de garantir o abastecimento de água à Cidade de Maputo. A Estação de captação e tratamento da água destinada à Cidade de Maputo está localizada alguns quilómetros a jusante dos Pequenos Libombos e, por esta razão, a barragem descarrega constantemente um caudal mínimo para permitir o abastecimento de água. Adicionalmente, uma pequena barragem, a de Hawane, na parte mais alta da bacia, na Suazilândia, abastece de água a capital Mbabane. A Barragem do Rio Sand fica localizada no sistema do Rio Komati mas transfere água para a bacia do Rio Umbeluzi, através de um canal. A água proveniente da Barragem do Rio Sand é utilizada na irrigação mas uma parte dela é suposto contribuir para o caudal do Rio Umbeluzi através do caudal de retorno da irrigação.

Foram feitos preparativos para a instalação de uma central hidroeléctrica na Barragem dos Pequenos Libombos e estão em curso planos para completar esta instalação.

Barragem dos Pequenos Libombos
2. Descrição do sistema de abastecimento
A cidade de Maputo tem cerca de 1.800.000 de habitantes e estima-se que 45% destes se beneficiam do fornecimento de água potável. A restante parte da população depende de fontes de água subterrânea, os chamados Pequenos Sistemas. Casos há em que os populares obtêm água de vendedores privados ou de simples furos. Em termos de consumidores, a AdM possuí cerca de 77.000, entre consumidores domésticos e industriais.

O sistema de abastecimento de água de Maputo na essência técnica, é constituído por uma estação de tratamento (ETA), um sistema de transporte, um sistema de armazenamento e um sistema de distribuição.

3. Estação de Tratamento
Estação de Tratamento - Umbeluzi
A ETA é composta por um sistema de bombagem de água bruta que alimenta as instalações de tratamento; um conjunto de processos de tratamento e um sistema de bombagem de água tratada para os diversos centros distribuidores.

Em termos de processos tratamento, são usados os seguintes, em sequência processual: pré-clorinação, coagulação- floculação, sedimentação, filtração, neutralização e desinfecção.

3.1 Pré-clorinação
Consiste na aplicação do cloro por forma a atingir-se o teor de cloro residual na ordem de 0,5mg/l á saída dos filtros. A função deste processo é de oxidação de compostos orgânicos, amónia e, essencialmente, a inibição de odores e da proliferação de algas nos decantadores e filtros.

3.2 Coagulação- floculação
Consiste na reacção química entre o sulfato de alumínio e a alcalinidade da água, seguida da atracção entroestática entre os coágulos, carregados positivamente, e partículas coloidais carregadas negativamente, resultando assim na chamada floculação.

A floculação tem como objectivo a agregação da matéria em suspensão, remoção de cor e outras substâncias, por forma a facilitar a clarificação da água bruta.

3.2.1 Floculação- sedimentação
Basicamente, estes dois processos ocorrem nos decantadores. A sedimentação consiste na queda de flóculos de maior densidade que a água, permitindo assim a clarificação preliminar da água. Uma vez que nem todos flóculos têm densidade suficiente para se sedimentarem, a água passa ao processo seguinte para uma efectiva clarificação. Na ETA do Umbeluzi, a remoção do sedimento, sob a forma de lamas, é feita automaticamente.

3.4 Filtração
O sistema de filtração usado na ETA do Umbeluzi é a filtração rápida em leito de areia. Ela consiste em fazer passar a água decantada por meio de um leito poroso de areia com granulometria seleccionada para o efeito. A essência deste processo é remover os flóculos remanescentes do efluente da decantação. A filtração também remove algumas bactérias e algas.

3.5 Neutralização
Consiste na correcção do estado calco carbónico da água, por forma a evitar que ela seja corrosiva, portanto para efeitos de protecção das canalizações tanto do sistema de transporte como da distribuição. Este processo desenrola-se adicionando água de cal.

Дървени летви - колчета http://www.emsien3.com/letvi от ЕМСИЕН-3
Дървени талпи http://www.emsien3.com/талпи от ЕМСИЕН-3

                                                                                    Copyright © 2014 ADEM. Todos os direitos reservados.

 
 foto

Av. Eduardo Mondlane nº 1352.5º Andar.
C.postal nº 2952.Maputo.Moçambique.
Tel.: 258 21 302432 / 325160
Fax.: 258 21 324675
Email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.